Seguidores

domingo, 27 de novembro de 2011

CORRUPÇÃO, BANDALHEIRAS, FALCATRUAS! DE QUEM É A CULPA MAIOR?

Corrupção, falcatruas, bandalheiras na política; de quem é a culpa maior?
Dos eleitores, claro!
Todo ato corrupto de um mau político é um tapa na cara do eleitor que o elegeu, como a lhe dizer, indiretamente, aprenda votar!
A sabedoria popular cunhou com ênfase a máxima: “voto não tem preço! Tem conseqüências!” 2012 está próximo, vamos selecionar melhor nossos representantes!!
-----------------------------------------------
A grande esmagadora maioria dos brasileiros tem aversão, repugnância à Política, não suporta ouvir falar de política. Um tolo preconceito porque não há como arredá-la de nossas vidas. Em vista disso, a escolha de nossos representantes não é feita com a lógica da razão e sim com a da emoção (anular o voto, votar branco, não saber em quem votar, não votar, ficar indiferente ou se omitir,etc).
Por isso, todos pagam o alto preço da injustiça social, da corrupção, da fome, da miséria, da falência da educação, da saúde...
Quem mais reclama, na verdade é, talvez, quem mais se omite ou fica indiferente a ela. Isto se chama leviandade ou analfabetismo político, não importa o nível intelectual!

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

O HOMEM DE BEM DEVE SE ENVOLVER COM POLÍTICA?

O homem de bem se mete em política?

R – Em política partidária, entendemos que deve se evitar, mas em Política como Instrumento AFERIDOR da Democracia, SIM. Ninguém escapa da política ou se envolve nas tomadas de decisões ou é envolvido nas conseqüências de tomadas feitas por outras pessoas.

Até os dias de hoje (04/11/2011), os bons (na minha visão) não se interessaram por política e por isso ela está nas mãos dos maus. De quem é a culpa?

Daqueles que sendo bons poderia moralizá-la se, por ela, interessassem.

A sociedade nunca vai ficar sem os dirigentes políticos. Se os bons não se interessam, os maus se locupletam.

Gente! A Política, também, é um Instrumento de aperfeiçoamento das condições sociais em que vive uma população: comunidade, povo ou nação! Por que não se interessar por àquilo que pode beneficiar o homem em sociedade?

A grande e esmagadora maioria das pessoas criaram um tabu de que a Política é coisa suja, asquerosa e desprezível, assim como fez com o SEXO durante a Idade Média, cujos resquícios ainda perduram nos dias de HOJE!

O que torna uma coisa suja, imunda ou limpa é o que vai na mente da pessoa ou das pessoas.

O Sexo só é coisa imunda, suja na mente de pessoas que desconhecem a principal finalidade DELE e são frágeis perante ELE. O sexo, o dinheiro, a mediunidade, a política, em si, são coisas neutras. Mas aplicação desvirtuada que se dê a esses instrumentos ou energias é que descamba para o imundo ou se eleva para fazer o BEM.
---------------------------------------------------------------------------

A violência, também, tem causas políticas. Por que os bons, que são a maioria, se julgam puritanos e considerando a política como coisa imunda (visão estereotipada e equivocada) como muitos fazem do sexo, entregam-na nas mãos dos corruptos e inescrupulosos, simplesmente por que os bons (maioria) não se interessam por política.
Enquanto os homens honestos, probos e conscienciosos não se interessarem por política, os homens maus, violentos, inescrupulosos vão se interessar e liderar sobre os homens bons.

Quem não se interessa pelas tomadas de decisões de condições sociais na sua Comunidade ou seu País, paga o alto preço – para não dizer castigo - de ser administrado por quem se interessa (os maus).
Até hoje, alguém já conseguiu arredar os políticos ou a política de sua vida? Claro! Que não!

A política, assim como a religião, também é um instrumento inarredável da vida do homem. Se omitirem, ou ficar indiferente a elas, terá de arcar com o ônus da negligência e das conseqüências.

Se a política está controlada pelos maus, claro que não vamos ter ações políticas para incrementar a paz na sociedade e quiçá no Mundo! Neste caso a política irá contribuir para fomentar a corrupção que favorecerá a penetração e propagação da droga, de armas, de meios ilícitos que fomentam a violência e toda sordidez que ela, nas mãos dos maus, pode gerar. Os maus políticos também irão contribuir para a manutenção do arsenal bélico que constituem a indústria da guerra. Para a Indústria da Guerra a Paz é contrária ao seu objetivo!
A omissão e a indiferença são faltas graves com sérias repercuções nefastas para cm o(s)faltante(s) e para com a sociedade!

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

MORALIZAÇÃO POLÍTICA! UMA GRANDE IDÉIA DESPREZADA

Georg Wilhelm Friedrich Hegel, filósofo alemão -Estugarda, 27/08/1770 – Berlim, 14/11/1831.

Segundo Hegel, se medem os homens comuns dos pés à cabeça e que se medem os idealistas da cabeça para cima, através dos ideais que eles esposam.

Afirmou, também, Hegel que se mede a grandeza de uma idéia pelas reações que ela provoca.

Percebo que a idéia de moralização da nossa política brasileira está entre as grandes idéias, pois, salvo equívoco, apenas uma cada em dez pessoas se mostra propensa se interessar por ela.

É mais cômodo ficar de braços cruzados criticando sem fazer nada!

A política é um instrumento vital, mas precisa ser aperfeiçoado. Para isso, é preciso haver interesse e participação efetiva, maciça do voto consciente.

Antes, porém, é preciso haver conscientização da maioria, já que em democracia prevalece a vontade desta.

A política sórdida que reina em nosso cenário político é de responsabilidade da maioria. Nesta maioria está a esmagadora dos bons e honestos que não se interessam por política!

São omissos ou indiferentes, mas isto tem um preço alto. Serão-lhes cobrados ainda, aquineste Mundo, ou além, não tenho dúvida!..

PADRE CORAJOSO!

PADRE CORAJOSO!
O Ministério Público de São Paulo ajuizou ação pedindo a retirada dos símbolos religiosas das repartições publicas.

Pois bem, veja o que diz o Frade Demetrius dos Santos Silva.

“Sou Padre católico e concordo plenamente com o Ministério Público de São Paulo, por querer retirar os símbolos religiosos das REPARTIÇÕES PÚBLICAS…
Nosso Estado é laico e não deve favorecer esta ou aquela religião. A Cruz deve ser retirada!

Aliás, nunca gostei de ver a Cruz em Tribunais, onde os pobres têm menos direitos que os ricos e onde sentenças são barganhadas, vendidas e compradas.

Não quero mais ver a Cruz nas CÂMARAS LEGISLATIVAS, onde a corrupção é a moeda mais forte.

Não quero ver, também, a Cruz em delegacias, cadeias e quartéis, onde os pequenos são constrangidos e torturados.

Não quero ver, muito menos, a Cruz em prontos-socorros e hospitais, onde pessoas pobres morrem sem atendimento.

É preciso retirar a Cruz das REPARTIÇÕES PÚBLICAS, porque Cristo não abençoa a SÓRDIDA POLÍTICA BRASILEIRA, causa das desgraças, das misérias e sofrimentos dos pequenos, dos pobres e dos menos favorecidos”.

Frade Demetrius dos Santos Silva - São Paulo/SP
Fonte: FOLHA de SÃO PAULO, de 09/08/2009
http://www.avozdoporto.com/?p=122